Entrevista no MGTV aborda aprovação da Lei do Feminicídio

No dia 11 de março de 2015 a ONG participou de uma entrevista no MGTV 1a Edição/TV Integração/Rede Globo discutindo a aprovação da Lei do Feminicídio, com a presença de Cláudia Guerra, Fundadora e Voluntária da ONG SOS Mulher e Família, Cláudia Cruz, Presidente da ONG SOS Mulher e Família e Juliana Machado Delegada da Delegacia Especializada de Atendimento da Mulher. Debate relevante que discute a importância desta nova lei e os desafios no combate à violência contra a mulher. A nova lei, sancionada pela Presidenta Dilma no dia 9 de março torna crime hediondo o assassinato de mulheres decorrente de violência doméstica ou outras questões de gênero.


Posse da Nova Diretoria

No dia 6 de março foi eleita a nova Diretoria da ONG SOS Mulher e Família e os membros do Conselho fiscal para os próximos 2 anos.


18 Anos da ONG SOS Mulher e Família

Neste mês de Março de 2015, a ONG SOS Mulher e Família comemora 18 anos de fundação e trabalho promovendo a paz familiar na cidade de Uberlândia e ajudando as pessoas que vivenciam a violência conjugal e intrafamiliar, seja física, sexual, patrimonial, psicológica ou moral, com trabalho interprofissional (sócio-histórico, psicológico, jurídico) e atividades educativas e preventivas junto à comunidade.


Dilma Rousseff sanciona Lei do Feminicídio

BRASÍLIA - A presidente Dilma Rousseff sancionou, nesta segunda-feira, a lei do feminicídio, tornando crime hediondo o assassinato de mulheres decorrente de violência doméstica ou outras questões de gênero.

O anúncio da sanção foi realizado no domingo, durante discurso da presidente em rede nacional por ocasião do Dia Internacional da Mulher. Na ocasião, ela ressaltou que o crime terá penas mais duras e que a medida “faz parte da política de tolerância zero em relação à violência contra a mulher brasileira”.