Contribua com o trabalho da ONG SOS Mulher e Família de Uberlândia

Há 18 anos A ONG SOS Mulher e Família de Uberlândia atende pessoas que vivenciam violência conjugal e familiar.  Nossa instituição conta com uma equipe interdisciplinar para atendimentos gratuitos das áreas da Psicologia, Serviço Social e Jurídico. Só no ano de 2014 a ONG atendeu 2.395 famílias na cidade de Uberlândia e tem sido referência para programas na região e no páis, além de possuir o Selo Excelência Cidadã. Seja socialmente co-responsável com essa causa e doe. Onde há violência todo mundo perde!

 

Para doações: http://sosmulherfamiliauberlandia.org.br/colabore/faca-uma-doacao

SOS AÇÃO MULHER E FAMÍLIA DE UBERLÂNDIA

Banco: Caixa Econômica Federal

Agência: 1910

Operação: 013

Conta corrente: 00053560-7

Para se voluntariar: http://sosmulherfamiliauberlandia.org.br/colabore/seja-um-voluntario


COMUNICADO E ESCLARECIMENTO À COMUNIDADE: Revitalização do Programa de Abordagens Domiciliares em Situação de Violência Familiar

O Programa PAM (Patrulha de Atendimento Multidisciplinar) parceria entre ONG SOS Mulher e Família de Uberlândia - onde se operacionalizava o mesmo – Polícia Militar de Minas Gerais, UFU e Prefeitura de Uberlândia para abordagens domiciliares em violência doméstica(fora do contexto imediato do conflito para garantir segurança dos civis), foi constituído em 2003, sendo pioneiro, inédito, premiado por Excelência Cidadã via ONG duas vezes, objeto para produção de trabalhos acadêmicos, inclusive com publicação e apresentação de artigos em congressos científicos internacionais por parte da ONG e UFU e referência para constituição de outros programas como a PVD (Prevenção à Violência Doméstica) em Belo Horizonte (mas sem participação direta de civis) e cidades do entorno, cidades do Alto Paranaíba e Triângulo Mineiro e Patrulha Maria da Penha no Nordeste.


PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO (PME): MOMENTO REVELADOR DE FORÇAS E TENDÊNCIAS DECISIVAS NA CONJUNTURA POLÍTICA: A IDADE MÉDIA É UM ESPECTRO QUE NOS RONDA

Ao longo de mais de dois anos, o Conselho Municipal de Educação, professores e pais de estudantes da Rede Municipal de Ensino de Uberlândia e movimentos sociais ligados à educação debateram os temas afeitos à exigência da LDB de que cada município tenha um PME. Na plenária final, a participação foi de 687 pessoas. Em dezembro de 2014, todo esse trabalho foi entregue no formato de Documento Referência ao Prefeito Municipal que, por sua vez, encaminhou o Projeto de Lei à Câmara Municipal para que, finalmente, esta cidade tenha seu PME, o que a credencia a muitas dimensões e ações, a maior de todas o desafio de planejar, democraticamente, a educação.