Atendimento interno

1A ONG SOS Mulher e Família de Uberlândia propicia gratuitamente suporte, atendimento e apoio para que pessoas que vivenciam a violência doméstica, conjugal e familiar possam ser sujeitos da própria história e escolherem caminhos mais saudáveis de se relacionarem. Para isso, conta com trabalho interprofissional gratuito e predominantemente voluntário de assistentes sociais, psicólogos(as), historiadores(as), advogados(as), pedagogos(as), comunicadoras(res) sociais, dentre outras áreas afins, com atuação e intervenção em casos de violência física, sexual, patrimonial, psicológica/emocional e moral. As metodologias de atendimento podem ser individuais, com o casal ou em grupos de apoio reflexivos.

 

  • GRUPO DE MULHERES: modalidade de atendimento baseada na formação de grupos de mulheres usuárias dos serviços da ONG, com coordenação interdisciplinar para abordagens reflexivas, na perspectiva de intervenções informativas e subjetivas em questões associadas ao processo de violência vivenciado por cada uma. Houve o Grupo Simplesmente Mulher e o Grupo Renascer (2001 a 2003).

  • A-COLHER: O projeto A-colher é direcionado a grupos de homens autores de violência com o objetivo de provocar uma ruptura no contexto e processo de construção da violência através de abordagens informativas e vivenciais. Inicialmente ocorreu a partir de uma parceria com o Juizado Especial e a Ceapa (Central de Acompanhamento de Penas e Medidas Alternativas), baseada na Lei Maria da Penha. Atualmente o projeto está em processo de reativação pelo SOS, sem parcerias externas.