Últimas Notícias

  • Ministério Público do Trabalho – Procuradoria do Trabalho no Município de Uberlândia repassa recurso à ONG SOS Mulher e Família de Uberlândia para ampliação do enfrentamento às violências às mulheres e doméstica.

    O Ministério Público do Trabalho - Procuradoria do Trabalho no Município de Uberlândia, por meio de articulação do Procurador do Trabalho, Sr. Paulo Velloso, cumprindo sua função social e reconhecendo o problema da violência doméstica, familiar e de gênero como responsabilidade do Estado e de toda a sociedade, estabeleceu parceria, em junho de 2020, com a  SOS Mulher e Família de Uberlândia, por meio de projeto social, com repasse de recurso de multa, no valor de R$120.000,00, divididos em 03 parcelas iguais de R$40.000,00. O apoio do Ministério Público do Trabalho - Procuradoria do Trabalho no Município de Uberlândia é fundamental para ampliar o acesso das mulheres aos serviços essenciais de orientação e acolhimento oferecidos pela ONG SOS Mulher e Família, especialmente neste período de isolamento social, onde há intensa convivência dos casais com maior tempo de exposição às tensões cotidianas. De fevereiro à maio de 2020, a ONG SOS Mulher e Família registrou aumento de mais de 80% no número de atendimentos oferecidos às mulheres em relação ao mesmo período de 2019. Além dos diagnósticos, há fatores inibidores da busca de ajuda em relacionamentos afetivos com suas especificidades e complexidade e, portanto, a escuta e intervenções qualificadas são imprescindíveis às mulheres e familiares.
  • SELEÇÃO PARA VOLUNTARIADO NA ÁREA JURÍDICA DA ONG SOS MULHER E FAMÍLIA DE UBERLÂNDIA

      Número de vagas: 02 (duas). Requisitos exigidos: Graduação em Direito e registro atualizado na OAB; Experiência na abordagem de famílias em situação de conflito/violência; Dominar leis/doutrinas diretamente relacionadas aos casos atendidos, especialmente Lei Maria da Penha, Lei do Feminicídio, Leis relacionadas a crimes virtuais, Direito de Família e Direitos Humanos em geral.
  • Violência às mulheres em tempos de quarentena - Rede de apoio em Uberlândia

    Visando orientar mulheres que estão convivendo, ainda mais, com seus agressores durante a quarentena, seguem algumas orientações referente aos órgãos que compõe a rede de enfrentamento à violência às mulheres em Uberlândia, nos quais a vítima pode buscar auxílio.Em Uberlândia – MG, a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher - DEAM está funcionando apenas para casos de extrema urgência (como lesão corporal, tentativa de feminicídio e estupro). O horário de funcionamento é de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 14h às 18h. Endereço: Avenida Nicomedes Alves dos Santos, nº 727. Telefone: (34)3210-8304. No mesmo complexo, funciona o CIM - Centro Integrado da Mulher / Casa da Mulher que atendem pelo telefone (34) 3231-3756.
  • Sobre o funcionamento da ONG SOS Mulher e Família de Uberlândia durante a pandemia provocada pelo COVID-19

      A Diretoria Colegiada da ONG SOS Mulher e Família de Uberlândia, informa: Visando a necessidade de seguir rigorosamente as orientações e protocolos emitidos pelos órgãos e autoridades sanitárias e de saúde pública, representados pelo Ministério da Saúde, pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais e pelas Secretarias Municipais de Saúde, a diretoria da ONG SOS Mulher e Família em reunião com a equipe multidisciplinar da instituição, reconhece que providências se fazem urgentes e necessárias, ante a rotina de trabalho, e, portanto decide suspender por 30 dias (prorrogáveis caso necessário) as atividades de atendimento ao público, em grupos e/ou coletivas, e estabelecer o atendimento da ONG SOS Mulher na modalidade de trabalho remoto, conforme descrição que segue: 
  • ASSESSORIA JURÍDICA

    A SOS Mulher e Família de Uberlândia oferece serviços jurídicos em parceria com a ESAJUP – Escritório de Assessoria Jurídica Popular da UFU, de uma forma até então inédita em organizações não governamentais que atuam no enfrentamento à violência de gênero e violência contra a mulher. Através do projeto "Todas por Ela", as mulheres que sofreram ou sofrem qualquer tipo de violência têm acesso gratuito a orientação, assistência e serviços de profissionais e estagiárias do Direito capacitadas e profundamente engajadas na luta contra a desigualdade de gênero.
  • ONG SOS Mulher e Família de Uberlândia - Pelo Fim da "Cultura do Estupro"

    Na indignação nos unimos diante deste absurdo e recente caso de estupro coletivo que, à revelia de nosso estranhamento, se soma a vários outros casos sobre os quais sequer sabemos, sequer são noticiados, sequer são contabilizados... sequer são punidos. Casos como este, em que foi vítima a jovem de 16 anos moradora do Rio de Janeiro, nos impacta e provoca à uma série de reflexões e questões: Vivemos a cultura do estupro? O que alimenta esta cultura do estupro? Até quando mulheres temerão viver livremente sem serem apontadas como culpadas da violência que sofrem? Quem é o estuprador, onde ele está, o que ele representa em nossa sociedade? Até quando a sociedade, e em especial as mulheres, ficarão vulneráveis a este tipo de violência? Por que a perspectiva de punição efetiva se perde no caminhar dos processos?
  • Palestra “Que tal um papo de homem pra homem?” conta com participação da ONG SOS Mulher e Família

    Dia 09 de dezembro, às 15h30, ocorreu no Auditório Cícero Diniz, realizado pela Prefeitura Municipal de Uberlândia, o evento “Que tal um papo de homem para homem?”. Nessa oportunidade a ONG SOS Mulher e Família dedicou-se ao projeto cedendo o profissional do setor de psicologia da instituição, o psicólogo Rafael Barbosa Silva.
  • ONG SOS Mulher e Família faz atividade em escolas sobre violência

    Conforme a lei nº 11.988, de 27 de julho de 2009, ocorrem em todas as escolas de ensino fundamental e médio da rede pública do país, a atividade denominada Semana de Educação para a Vida. Em algumas das escolas em Uberlândia foram dos dias 30 de novembro a 4 de dezembro que tais atividades ocorreram. Nesta oportunidade singular, a ONG SOS Mulher e Família, esteve presente em 3 escolas: ESEBA - Escola de Educação Básica da Universidade Federal de Uberlândia, Escola Estadual Professor Inácio Castilho e Escola Estadual Ângela Teixeira. Tal atividade realizada pela equipe técnica de atendimento da ONG está prevista no estatuto da instituição, no qual contempla atividades de cunho socioeducativo.
  • PEIC 2015 realizado na ONG SOS Mulher e Família encerra as suas atividades

    O programa consistiu em oferecer formação continuada para equipe de profissionais de diferentes áreas, como serviço social, psicologia, direito, administração, história, relações internacionais, enfermagem, sejam voluntários, estagiários, bolsistas ou funcionários, que atuam direta ou indiretamente com o público envolvido com violência de gênero, conjugal e intrafamiliar e apoio técnico, teórico, vivencial e humano, às ações de gestão, comunicação e atendimentos da ONG SOS Mulher e Família de Uberlândia.